Uma amiga de facebook viu Moana ano passado na Europa e fez post elogiando o fato da Disney, aquela empresa que vende sonhos de princesas, lançar filme cuja protagonista é uma heroína. Li e comentei o que sempre falo aqui em casa: eu acredito num futuro mais igual para a geração do Davi. Tá bom, eu também tenho dúvidas disso quando vejo maiô com enchimento no peito para meninas de 5 anos. Mas, quando olho o processo como um todo, quando vejo a indústria alimentícia produzir alimentos sem açúcar, quando vejo a Disney lançar filme cujo o enredo coloca uma mulher em posição de destaque, bravura e empoderamento, eu abraço a esperança, coloco ela no coração e acredito. Ainda temos chance.

Vamos falar do filme. É lindo, gente! A beleza de uma ilha na Polinésia, a riqueza do mar, a grandiosidade das transmutações do céu em seus vai e vem de sol e lua. Coisa mais linda a natureza retratada numa animação de alto nível, que beira ao real. Muita cor, trilha sonora afeto puro para os ouvidos, uma história linda de conexão entre humanos e natureza. Moana é a filha do chefe da tribo e foi escolhida pelo Oceano para desfazer um feitiço de séculos e salvar a ilha. Com o apoio da sua vó, uma matriarca cheia de graça e com o empoderamento que eu desejo para todas as mulheres desse mundo, se enche de coragem e se joga no mar para cumprir a sua missão.

O Davi curtiu o filme apesar de sentir medo em alguns momentos e logo se chegar no meu colinho. Como é aí com vcs? Aqui vamos muito ao cinema mas o pequeno ainda tem dificuldades com momentos de conflito seguidos de músicas impactantes. Corre pro colo, pede para tapar os olhos e pergunta se já está acabando. Se for muito assustador, pede até para ir embora. Nada que a gente não consiga contornar e ver até os créditos subirem. Um hora esse “medo mais medonho”, como ele mesmo diz, passa! Ou ele aprende a controlá-lo na sua própria poltrona. Enquanto isso, o colinho da mamãe está à disposição.

No fim das contas o que importa mesmo é que a mensagem fica guardada no coração. Que o Davi sempre lembre que somos todos iguais e que mulheres podem sim assumir papéis de força e coragem na vida. Que podem liderar tribos, enfrentar oceanos, trabalhar com o que quiserem, usar a roupa que bem entenderem. Que ele as respeite, as admire e as encoraje, com um olhar cheio de empatia e uma palavra de incentivo. Lugar de mulher é onde ela quiser, filho.

Anúncios

Se junte à conversa

2 comentários

  1. Amei o filme e outra coisa que me chamou a atenção foi o fato de ela ser a primeira personagem da disney de cabelos cacheados. Sim, isso para mim é importante pois a minha filha não se reconhece em nenhuma princesa 😦 Ela ainda resiste à estética da Moana, prefere a Rapunzel, mas aos poucos vou mostrando a ela que há beleza no diferente!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: