a escola que eu sonhei

Duas coisas que sempre soube. Um, Davi entraria na escola só depois dos 3 anos. Dois, a escola teria um método alternativo de educação. Minhas memórias de colégio tradicional não são as melhores do mundo.

Nem morava na minha cidade atual mas já conhecia a escola de ouvir falar. Não é famosa, não faz propaganda. É um colégio de bairro. Montessoriano de verdade. De verdade verdadeira. Não é influencia. É raiz. Ouvi falar pela primeira vez num dos meus primeiros estágios, com 20 e poucos anos. Os filhos de duas colegas de trabalho estudavam lá e eu ficava maravilhada com as histórias. Nunca esqueci dessas conversas. Na hora de escolher pra valer, não visitamos nenhuma outra. Fui lá, me apaixonei, matriculei, me emocionei com a forma que o receberam no primeiro dia de aula. Era ali.

Ontem participamos da nossa primeira Jornada da Observação. Vinte minutos para os pais ficarem dentro da sala de aula observando – somente e prioritariamente observando (como diria meu pai, observar é com os olhos) – as crianças trabalhando. Sim, lá conhecimento é levado muito a sério. É mais que brincadeira. É trabalho. Um trabalho adequado para cada criança. Individualidade é sagrado. Tivemos certeza.

Num tom de voz bem baixo, bem mesmo, a professora mantém os alunos conectados com a proposta. Eles não se distraem com a chegada dos pais. Davi quando nos viu, abriu um sorrisão, deu tchau mas não levantou do lugar, não se dirigiu a nós. As outras crianças continuaram como se nada estivesse acontecendo de diferente. Eles de fato se entregam a essência da proposta.

Cada um levantou e escolheu o material que queria trabalhar. Vale ressaltar que no método o querer tem a ver com poder. Cognitiva e emocionalmente, cada criança está apta a trabalhar com um tipo de material. Eles confiam nisso. Confiam nas crianças. Isso é autonomia. O processo é muito orgânico.

Tinha aluno em materiais mais complexos da estante de matemática, tinha aluno passando água de pote de vidro para garrafa de vidro com funil, tinha aluno escrevendo o nome no papel, tinha aluno desenhando objetos observados, tinha aluno espanando a sala. Isso mesmo, tinha aluno limpando a sala. Tinha aluno limpando a mesa em que a acabara de lanchar. Não tinha nenhum lixo no chão. Nenhum.

Alunos se responsabilizando pela limpeza e conforto de todos. Com 3, 4 e 5 anos. Crianças adquirindo conhecimento de forma prática. Estudo vivo. Que levarão para o resto da vida. Nada de decoreba, de professora no centro de todos ensinando qualquer coisa sobre animais e minerais. Não. Alunos aprendendo sozinhos, através de materiais disponíveis e adequados para o tempo de cada um deles. Um micro mundo civilizado onde todos entendem seus direitos e deveres.

Maria Montessori (aos poucos divido mais do pouco que sei sobre essa imensa mulher) dizia que para agir sobre a sociedade, devemos voltar nossa atenção para a infância. Concordo infinitamente. Reconheço meu lugar de privilégio por meu filho vivenciar essa metodologia. Em troca, prometo me esforçar continuamente para devolver ao mundo um cidadão com consciência do seu papel fundamental na construção de uma sociedade melhor.

Davi estuda na escola que eu e o Leandro queríamos ter estudado. E tudo indica que uma escola bem adequada às demandas dele. Obrigada, Universo!

OBS 1: longe de mim jogar a escola tradicional na fogueira. Tenho certeza que existem várias excelentes por aí. Tenho mais certeza ainda que existem crianças e famílias para todos os métodos. Demos sorte que o Davi rendeu muito bem no método que a princípio escolhemos para ele. Mas a partir do momento que ele não render mais, a regra é mudar.

OBS 2: A escola do Davi não é perfeita. Tenho algumas críticas, inclusive. Todas no macro. No micro, no individual, na necessidade de cada criança, eles sempre nos surpreenderam positivamente. Daí todo o resto se torna menor.

Anúncios

2 Comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s